Ciúmes, o veneno lento

| Abril 4, 2012 | 0 Comments

por Baba Shuddhaanandaa Brahmachari

Jealousy-the-slow-poison_OM-TimesA maioria das emoções parecem ter um propósito na vida. O medo nos alerta para fugir ou lutar quando estamos em perigo, a fim de nos proteger do mal. Mas será que a emoção do ciúme tem alguma função em nossas vidas?

Emoções desenfreadas como a inveja, sã é muito perigosas. Violência e conflitos, ciúmes e competitividade ferem a pureza da alma humana inocente e manifestam as forças diabólicas em cada caminhada de vida em uma escala global. Devemos compreender o seu perigo e trabalhar para transformá-lo em luz positiva.

Pensamentos e emoções são da mesma raiz; são dois lados da mesma moeda. Você pode não saber seus pensamentos, mas  não pode evitar  conhecer suas emoções profundas. Enquanto pensamentos se manifestam na mente, as  emoções manifestam-se no corpo. Se você perceber que alguém tem algo que você fortemente quer, seja ele uma posse material, ou um relacionamento com uma determinada pessoa, o ciúme pode se manifestar. É a emoção que toma conta dos pensamentos! Você se prepara para reagir e fica viciado em competir e  em revidar se acaso for pego de surpresa.

Emoções têm a sua sede no coração, enquanto que pensamentos têm a sua sede na cabeça. Deus tem o prazer de fazer  do seu coração a Sua casa, e não a cabeça . O coração é o centro do sentimento.

Inicialmente, como a alma evolui, o envolvimento emocional é inconsciente. Medo, raiva, ciúme, amor e ódio são manifestos mais como instintos do que como uma escolha. Cada ciclo de emoção leva apenas 90 segundos para completar em nosso cérebro. Se vemos alguém que amamos prestar atenção no outro, nos sentimos ameaçados – então  medo e ciúme emergem como uma resposta automática. E apenas um loop de 90 segundos é necessário para a reação de nossa mente inteira! Se pudéssemos aprender os 90 segundos de pausa em meditação para completar o ciclo e afastar qualquer reação negativa! Mas não, nós normalmente somos apanhados nas garras do nosso sofrimento auto-infligido .

Mas como a alma se move através dessas experiências, ela percebe a dor envolvida nas emoções do plano inferior. Eventualmente, um despertar para a realidade superior da mesma emoção. A emoção que cria a dor é também a emoção que pode libertar a alma de toda a escravidão por meio de um profundo amor pelo Divino. Emoções desenfreadas pode causar o maior dano enquanto controlando as emoções podemos transformar dores e agonias em uma vida de comunhão e celebração.

Não há melhor juiz  do que sua própria consciência. Ela é o Guru interior. Apenas deixe a consciência falar com você  – e quando surgir uma ponta de ciúme ou outro sentimento negativo,  permita-a oferecê-lo à luz da Consciência. Basta deixar essas emoções negativas serem transformadas.

Karma é apenas a sua ação baseada em grande parte em suas tendências, que estão inconscientemente programadas. Às vezes você tem a força mínima para dominar esses pensamentos e emoções esmagadoras. Mas não se preocupe com isso! É uma espécie de purgação, desde que você possa entregá-lo para a Luz do Divino, ao considerar a negatividade na Luz.

Lembre-se também   que o pequeno é  grande, e o grande é o pequeno

Raiva, inveja, frustrações…tudo desaparece quando nos humilhamos no altar do Eu interior  – a vastidão da expansão da nossa realidade existencial. A alegria não está em apenas se humilhar, mas em  ainda ter o Universo respirando e trabalhando através de nós!

Se você observar com serenidade suas emoções de medo, ciúme ou raiva, verá que o poder do estado meditativo dissolve as energias negativas e as transforma em luz mais elevada. As emoções são transmutadas em compaixão e amor. Você pode trabalhar uma meditação sobre o seu corpo, para sentir as sensações sutis. Você vai poder testemunhar  as emoções que tocam em seu corpo físico. Quando você começar a assistir o jogo das emoções, não deve ficar ligado ou se sentir identificado com ela. A partir daí suas emoções, se negativas, logo serão removidas.

O ciúme e outras emoções negativas roubam sua alegria de viver. O corpo humano é uma fábrica de bio-química enorme e ele sempre pode nos alimentar com todos os produtos químicos necessários para manter uma boa saúde e harmonia. Mas, devido aos nossos  padrões habituais de comida e descanso, e a atitude da fábrica,  nos tornamos presa fácil para o mundo negativo da ganância, ódio, ciúme, raiva e angústia, perturbando o equilíbrio natural do nosso corpo.

Uma vez que você começa a praticar meditação e a trabalhar sua  respiração, você vai  a sentir uma mudança no equilíbrio do seu corpo-mente. Até no relaxamento simples, onde você pode simplesmente ficar em silêncio, atento a seus  pensamentos ou sensações do corpo único – a pulsação, o ritmo de sua própria energia. Nada surge da noite para o dia, incluindo o nosso auto-conceito negativo e tendência para a inveja.

Se você está com ciúmes de muitas coisas ao seu redor, e frustrado com as pessoas em sua vida, através de vigilância  vai encontrar a causa disso:  o desequilíbrio da nossa autoestima . Uma vez que os níveis quânticos de sua existência passarem por uma transformação, você vai perceber que você é a Celebração.  Seu apego, não permitia que você lesse as mensagens que vinham o tempo todo do universo ao seu redor para lhe dar mais uma chance para provar que não são as situações, mas o conjunto de situações .

Sentir ciúmes de alguém é uma característica da mente em um estado de ilusão e auto-esquecimento. Quando você contar todas as bênçãos infinitas e graça que o Universo mantém derramando sobre você, você será inundado pela reverência e humildade também.

Você precisa desenvolver suas qualidades positivas e  conscientemente reconhecer os dons que você continua a receber a partir da fonte divina.

Saibam que cada um recebe de acordo com a parte de  seu próprio carma pré-determinado, e você também receberá de acordo com seu karma. Depois de saber esta lei do universo, você vai ver que não há razão para ter inveja de ninguém.

Concluindo, todas as emoções negativas, embora importantes na vida, só devem permanecer até  você despertar e perceber que está em sintonia com o seu pseudo-eu (Ego) para ser levado para um passeio por essas forças não-divino. Hoje ou amanhã, precisamos de sair dessa sintonia por estarmos conscientes de nossos propósitos mais elevado na vida, e vendo os infinitos presentes que são nos dados  o tempo todo quando estamos em consciência. Em seguida, todas essas emoções negativas como raiva e ciúme seriam apenas um material indesejado da vida. Sua mente vai encontrar prazer em pensar no seu espaço e em seus dons, e do jeito que você poderia se unir com o Divino – o único propósito do nascimento humano. Sinta o amor e a compaixão, e perceba a diferença! Sua escolha é vital para a sua felicidade na vida. Deixe de lado todo o sentimento de inveja ou ciúme, no minuto em que levantar sua cabeça. Lembre-se: por que comparar? Você é único e amado por Deus, como você é!

Palavras-chave:

Baba Shuddhaanandaa brahmachari, a espiritualidade, o caminho espiritual, a consciência, o ciúme, emoções, emoções violentas, emoções desenfreadas, aulas de alma, de vida, mindfulmess consciente
OM Times Magazine »Relacionamentos

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

Category: Relacionamentos

Leave a Reply